Vigários da Paróquia

1) Padre Felipe Teixeira Pinto

Abandonando seus ministérios da Capela de N. Sra. do Rosário Aiuruoca em em 1744 para acompanhar a caravana de Simão da Cunha Gago trazendo consigo a imagem de N. Sra. Da Conceição, que passou a ser a padroeira da comunidade que se estabeleceu às margens do rio Paraíba . Foi o primeiro vigário da paróquia em substituição ao Pe. Antônio Francisco de Bittencourt que havia sido nomeado para a região, mas não assumiu suas funções.

Padre Felipe Teixeira foi responsável pela construção da primeira capela em pedra e barro, próximo ao local onde se encontra a atual Matriz. Tornou se capelão em 1759, falecendo em 1765, sendo sepultado debaixo do Altar da Igreja que ele eregira e na qual servira com tanto zelo.

2) Padre Henrique José de Carvalho

Foi o responsável pela remodelação e ampliação da Igreja Matriz com a ajuda dos cidadãos da região do curato de N. Sra. da Conceição do Campo Alegre.

Padre Henrique foi um religioso zeloso e desempenhou papel perponderanteno progresso da comunidade, defendendo principalmente as classes menos privilegiadas, como índios e escravos. Faleceu em 1789 tendo sido sepultado dentro da igreja.

3) Padre Antônio de Mattos Nóbrega de Andrade

Com Pe. Antônio teve início a Irmandade do Santíssimo Sacramento, para que cuidasse da Igreja e seu patrimônio. A irmandade foi fundada em 1758, tendo inicialmente 20 membros diretores.

Como Pároco, destacou – se por seu trabalho incansável nas capelas e oratórios particulares onde celebrou inúmeros batizados e casamentos.

4) Padre José Antônio Martins de Sá

Foi responsável por nova ampliação da Matriz. Trabalhou com grande entusiasmo. Com os olhos voltados para o desenvolvimento da região e seus fiéis. Faleceu em 1827, tendo sido sepultado no interior da Matriz e segundo relatos com vestes iguais a de São Francisco.

5) Padre Francisco Xavier de Toledo

Exerceu a função de pároco por mais de 30 anos na Aldeia de São Luiz Beltrão, em São Vicente Ferrer, atual Vila da Fumaça. Dirigiu a paróquia de N. Sra. da Conceição por pouco tempo. Foi sepultado dentro da Matriz.

Padre Toledo foi grande conhecedor da cultura dos índios Purís, devido ao seu trabalho evangelizador.

6) Padre Ignácio Ferreira Franco

Todos os trabalhos realizados pelo bondoso sacerdote até 1853, foram constantes e valiosos e por isso foi muito respeitado e acatado.

7) Padre Felipe José Corrêa de Mello

Em 1852 reza sua primeira missa na Matriz, mas efetivamente recebeu Paróquia em 1858. Criou a Irmandade das Filhas de Maria.

Pe. Felipe organiza com as damas da cidade a Semana Santa em sua totalidade. Pela primeira vez, a cidade assistiu as cerimônias externas da procissão do Encontro, Senhor Morto e da Ressurreição. Na época foi considerada uma das mais belas comemorações devido ao fervor religioso despertado na comunidade.

Pe. Felipe foi vereador e deputado provincial e fundador do jornal “ Astro Resendense” em 1865, tendo falecido em 1872.

8) Padre Laureano Joaquim de Serpa

Rezou sua primeira missa na Matriz em 1872. Antes de sua nomeação como vigário da Igreja Matriz de N. Sra. da Conceição, foi capelão da Santa Casa da Misericórdia de Resende. Foi responsável por inaugurar e benzer capelas na zona rural da região. Faleceu em 1887.

9) Padre José Francisco dos Passos Seabra

Rezou a primeira missa Conventual na Matriz de Resende em 1872. Nomeado titular solicitou transferência para o Rio de Janeiro, não permanecendo na paróquia.

10) Padre João da Matta Tarié

Em 1874, celebra sua primeira missa na Matriz e em 1880 na Capela N. Sra. do Rosário. Segundo relatos da época, Pe. Tarlé apresenta algumas particularidades tais como: batizar as crianças com os nomes de João, José, Maria; os defuntos só eram encomendados nas horas por ele determinadas; os noivos só podiam adquirir suas alianças com o mesmo. Devido a estas atitudes, Pe. Tarlé se viu pressionado pela população local e acabou indo para o Rio de Janeiro em 1891.

11) Cônego Miguel Calmon de Argão Bulcão

Em 1891, celebrou sua primeira missa na Matriz. Figura modelar de sacerdote cuja projeção nos meios sociais e eclesiásticos de Resende mereceu invulgar apreço. Foi deputado da Assembléia Legislativa Provincial (1880 – 1881).

Os católicos da cidade, por iniciativa e sob a direção do Cônego Bulcão, empreenderam a primeira romaria á Basílica de Aparecida. A caravana constava de 540 romeiros, figurando todas as Associações Religiosas da Paróquia. O comboio ferroviário especial foi composto de três vagões de primeira classe e três de segunda, tendo sido rebocado pela locomotiva número 128.

Cônego Bulcão substituiu o padre Tarlé em nosso município e durante os 31 anos de trabalhos pastorais não fez um único desafeto, ao contrário destacou –se pelo trabalho em prol da paz. Organizou a Confraria da Conceição destinada a socorrer as mulheres valetudinárias.

Faleceu no Rio de Janeiro, sendo sepultado no cemitério Senhor dos Passos, conforme sua vontade.

12) Padre Arthur Vieira Braga

Celebrou a primeira missa em 24 de dezembro de 1922, Antes de assumir a paróquia de Nossa Sra. da Conceição em Resende, já havia trabalho em Petrópolis, São José do Rio Preto, Campos entre outras cidades.

13) Padre Alexandre Gonçalves Camello

Rezou sua primeira missa em 1823. Nesta ocasião a cidade foi visitada pelo Monsenhor José Maria Leão, administrador da recém criada Diocese de Barra do Piraí, tendo sido crismadas então 1600 crianças.

14) Padre Cicero Machado Salles

Em 1924 celebrou, na Matriz, sua primeira missa, sendo que anteriormente exercera a função de Secretário Administrador Apostólico Diocese de Barra do Piraí. Por Motivos de saúde, acabou deixando a cidade de Resende.

15) Cônego Antônio Aurélio César de Magalhães

Foi detentor de vários títulos honoríficos, eclesiásticos e civis. Resende foi a primeira paróquia fluminense confiada a sua esclarecida direção espiritual.

16) Padre Vicente Sombrock

Trabalhou alguns anos na Matriz como capelão auxiliando a administração da paróquia. Teria exercido a função de vigário por apenas 15 dias, sendo afastado por razões disciplinares. Neste mesmo ano, Resende recebeu a visita de D. Guilherme Muller, primeiro bispo da diocese de Barra do Piraí, ocorrendo o crisma de 130 crianças.

17) Cônego João Batista César

Em 1927, celebrou a primeira missa em Resende, sendo que também nomeado capelão da Santa Casa de Misericórdia de Resende. Veio a falecer em 1930.

18) Monsenhor José Sundrup

Nomeado vigário, rezou a primeira missa na Matriz em 1930. Instala e custeia, na sacristia da capela do Senhor dos Passos, na cidade, uma escola gratuita para o ensino primário de crianças pobres.

Em suas visitas pastorais á zona rural, que fazia a cavalo em estradas muitas vezes inacessíveis, segundo olas quanto as capelas de Mauá e Maromba. Visitou todos os distritos da cidade, semeando a caridade entre ricos e pobres.

Foi vigário por mais de 15 anos em Resende, tendo sido elevado á dignidade de Monsenhor em 1934. Neste ano é nomeado o Pe. Teodoro Human, com coadjutor da paróquia, tendo celebrado a primeira missa em 30/12/1934.

19) Monsenhor Ludovico Stanuch

Ordenou – se padre em 1943, na Catedral de Barra do Piraí, sendo que imediatamente foi designado para a Paróquia de Nossa Senhora da Conceição em Resende, como coadjutor.

Com pouco tempo de paróquia, acabou sendo responsável pela reconstrução da nossa querida Matriz que passara por um incêndio em 22 de agosto de 1945, na qual a mesma ficou quase totalmente destruída. O jovem padre dedicou –se com tenacidade e fé ao trabalho a que se propusera.

Padre Ludovico foi chamado em um artigo escrito no jornal “A Lira” pelo Coronel José Alfredo Sodré como “ Um general de Batina”, devido ao seu trabalho paciente e profícuo na reconstrução da Matriz.

Ao longo de sua vida, várias foram as homenagens por ele recebidas, tais como: o título de Monsenhor, de Prelado Doméstico de Sua Santidade o Papa; em 1969 foi escolhido como “ o Melhor do Ano”, “Diploma de Melhor Resendense”, juntamente com o troféu de “ Honra ao Mérito”. Recebeu do Ministério de Exército “ Medalha do Pacificador”, também do Papa Paulo VI recebeu a “Medalha Comemorativa “ das Bodas de Prata Sacerdotais.

Em 1955, foi convidado pelo Cardeal D. Jayme de Barros Câmara para organizar plano de trabalho e obras assistenciais em beneficio de poloneses no Rio de Janeiro, mais precisamente na igreja de Nossa Senhora da Piedade.

Indiscutivelmente, Monsenhor Ludovico foi fidelíssimo cumpridor dos preceitos evangélicos e dedicado pastor de sua amada Paróquia de Nossa Senhora da Conceição.

Em 7 de julho de 1985, Monsenhor Ludovico foi sepultado no Cemitério dos Passos diante de centenas de paroquianos consternados.

20) Padre Orsio Papucchioli

Trabalhou na freguesia de Itatiaia e, pela provisão de 27/10/1955 vigário substituto da Paróquia de Resende, enquanto Monsenhor Ludovico exercia os trabalhos na Igreja Nossa Senhora da Piedade, no Rio de Janeiro. Em fins de 1956, Padre Orsio retorna a sua comunidade em Itatiaia.

21) Monsenhor Manoel Theophilo Barreto Vianna

Exercia a função de Vigário Geral de Diocese de Barra do Piraí e Volta Redonda, quando em 1983 foi nomeado pároco da Matriz de Nossa Senhora da Conceição.

Trabalhou incessantemente pela união das famílias. Trouxe para Resende o ECC ( Encontro de Casais com Cristo).

Monsenhor Barreto se destacou por amparar vários jovens e orientá–los em suas vidas. Desses “filhos”, como ele mesmo os chamava, teve a alegria de ver alguns seguindo a vida religiosa.

Para a Paróquia de Nossa Senhora da Conceição foi exemplo de verdadeira caridade cristã e amor fraterno.

22) Padre Bernardo Henrique Thus

Assumiu a Paróquia em 1989, tendo celebrado a primeira missa na Matriz de N. Sra. da Conceição em 12/02/1989.

Durante os 12 anos de permanência frente á paróquia, destacou – se por seu tino administrativo.

Reformou e reconstruiu várias capelas, dando grande autonomia administrativa ás comunidades.

23) Padre Clesio Alves Vieira

Celebrou a primeira missa na paróquia em 06/05/2001. Tendo cursado a faculdade de jornalismo, vem se destacando como grande comunicador, apresentando programas radofônicos em Resende a Barra Mansa atuando dessa maneira na evangelização.

Frente á comunidade paroquial tem trabalhado na preservação da Igreja Matriz com reformas essenciais, para manutenção de nosso magnífico patrimônio..

É um grande incentivador do desenvolvimento das comunidades bem como das pastorais.

24) Padre João Marcos da Silva

Notas

1 - Os padres sepultados na Matriz foram removidos para o cemitério dos Passos em 02/06/1903, bem como todas as pessoas sepultadas na Matriz.

2 - Padre Coadjutor é o padre auxiliar do pároco.

3 - Os padres que permaneceram mais tempo na Matriz:

- Monsenhor Ludovico Stanuch – 49 anos
- Cônego Miguel Calmon de Aragão Bulcão - 31 anos
- Padre Henrique José de Carvalho – 22 anos
- Padre José Antônio Martins de Sá – 19 anos
- Padre Felipe Teixeira Pinto aproximadamente - 18 anos
- Padre José Sundrup – 15 anos
- Mons. Bernardo Henrique Thus – 12 anos